Objetivos > A Revisão Científica > Efeitos Biológicos > Estudos Experimentais em Animais

Estudos Experimentais em Animais


Em relação aos estudos em animais vivos, um dos efeitos mais significativos da RF a ser relatado é o rompimento da barreira hemato-encefálica (BBB). Isso foi relatado em pequenos animais de laboratório em menos de 30% dos estudos revisados. No entanto, estudos mais bem controlados não têm relatado estes efeitos e parece que os resultados positivos podem ser explicados mais simplesmente pelos efeitos do aquecimento descontrolado. Além disso, a tradução de tais resultados aos seres humanos, com o crânio com geometrias completamente diferentes e do fluxo sanguíneo, é muito duvidoso.

A indução e a promoção de tumores ou neoplasias do sangue por exposição de animais ao RF, bem como o aparecimento de antecessores celulares e moleculares da tumorigênese, etc., também tem sido investigada. Apesar de usarem a exposição à RF, medida na forma de taxas de absorção específica (SAR), muito superior às que as pessoas estão normalmente expostas, e em alguns casos, exposição por todo o tempo de vida dos animais, cerca de 93% dos estudos in vivo publicados desde 1990 mostraram não existirem efeitos significativos no curto ou longo prazo. Além disso, a média de sobrevida dos grupos irradiados dos animais não foi afetada em cerca de 96% dos estudos.

Não existem evidências convincentes apresentadas para efeitos da RF aguda ou crônica em outros parâmetros fisiológicos e bioquímicos em animais. Assim, a conclusão geral, depois de mais de 20 anos de estudos in vivo, é que não puderam ser demonstrados efeitos consistente ou importantes de RF em animais intactos, abaixo dos padrões internacionais de segurança. Não parece haver nenhum efeito importante fisiopatológico dos campos de RF, além do efeito térmico causado pela exposição a campos muitas vezes maiores do que aquelas encontradas na nossa vida e ambientes de trabalho.

Descarregar Estudos Biológicos: Estudos Experimentais em Animais (Português, formato PDF, 112K)

Campos Eletromagnéticos e Saúde Humana